Sobre os italianos

Fellini é um dos meus diretores favoritos. Noites de Cabíria e Amarcord estão na minha lista de filmes da vida. Ginger & Fred e Ensaio de Orquestra são deliciosos. 8 1/2, A Doce Vida e A Estrada, embora não tenham a mesma simplicidade extravagante (felliniana, diriam) dos outros dois, também são excelentes. Terminei meu domingo com Roma, de 1972, e de agora em diante vou lembrar da capital italiana como: a) a cidade das pensões superlotadas, com crianças gasguitas, mulheres gordas prostradas na cama e asiáticos que cozinham no próprio dormitório; b) a cidade dos shows de calouro mais caóticos que podem existir; c) a cidade das putas, de todos os tipos, tamanhos e sorrisos; d) a cidade dos desfiles de moda eclesiástica.

Anúncios